quarta-feira, 6 de abril de 2011

As obscenidades amadas

Imagem de Alyson Brandy

São 04:30. E se são 04:30 e não 16:30, suponho que não precise dizer que são 04:30 da manhã. Embora agora já esteja dito.

Eu não durmo. Tem dias, já. Na verdade, tem dias que eu durmo pouco, mas o negócio é que hoje não consigo. Tá foda. Tá nada. Foda é um treco acompanhado, e eu não durmo é de solidão mesmo, da braba.

Nem tem essa de deitar nos pés da cama, comprar lençol novo, tomar banho quente, chá de ervas “x”. Minhoca na cabeça é muita, e quando a gente deita elas saem pra passear. Depois vem a fome. As fomes. A da meia-noite, a das duas e quinze, a das quatro e tanto. Mais um pouco e dá para ir comer pastel na feira. Se tiver feira.

Você já pensou que pode sentir saudades de apertar uma bunda, um pau, uma tetinha no escuro? Não qualquer pau, bunda ou teta, nem qualquer escuro. As obscenidades amadas, no escuro de casa. Até sem vontade de trepar, só para tirar um sarro, conferir. Saber de novo a presença do outro com quilinhos a mais, barriguinha, careca e os cambaus.

Se você nunca pensou numa coisa dessas e até estranhou, te digo que sacanagem, mesmo a inocente, é uma coisa doída de lembrar. No seu lugar de acompanhado, eu tratava de ir apertando tudo o que passasse por mim. E se não passasse, agarrava.

10 comentários:

Fushcalila disse...

Saudades de você também!

olavo disse...

Vira!

Marcella Leal disse...

Gente, eu ri desse texto viu?
Carência é normal, na minha idade eu não penso em apertar o nada de ninguém... mas te entendo, tenho vontades mais amenas ainda.

Fui cair no seu blog clicando em "próximo blog" até cair em um atualizado recentemente e amei.

Beijos.

Jessica Soares disse...

"Fui cair no seu blog clicando em "próximo blog" até cair em um atualizado recentemente e amei."

Nuss...Vai parecer mentira, mas JURO que foi exatamente assim que vim parar aqui tambem! #estranho
Enfim.. Gostei bastante!

-----------------------------
Se puder, dá uma passadinha no meu e diz o que achou! Aceito críticas e sugestões
http://rabiscosaleatorios.blogspot.com

vidabandidasexy disse...

Comecei meu blog nesta semana, mas prometo que ele será bem interessante para mulheres que se amam e que tem atitude.

Visite ele:
http://vidabandidasexy.wordpress.com

beijos

Female Ground disse...

Eu achei lindo. Também tô com saudade de alguém... :D

designer em bijouteria disse...

Cai no seu blog por acaso,atravez do proximo blog..nossaaaa...me identifiquei com vc..rsrsr

Otavio disse...

Vou t dizer é foda, eu tbm estou na mesma situação, isso chama-se aceitar o otro como ele é e não como imaginamos, pois não é qualquer pessoa que sentimos saudades.

Costurada para dentro disse...

Gente! Eu não tinha visto os comentários. Que bacana... Obrigada pela visita, e pelo carinho. Em tempos em que a internet é terra de ninguém e educação é algo em desuso, acredito que eu possa ficar bem feliz.
Valeu!

William Galvão disse...

Que delícia de texto, kerida! É, realmente eu entendo o que você quer dizer, cara! É tão bom poder sentir o outro, né? Beijos.