terça-feira, 15 de junho de 2010

Sobre Ditas, Zés, as horas e os dias

Dita: entidade que acomete suas vítimas em situações de prazo curto e/ou compromissos inadiáveis (vulgo: Exu Faxina). Meticulosa, esta se apodera dos corpos, abandonando-os apenas mediante a conclusão de tarefas minuciosas e inúteis, tais como: arear alumínios ao limite do espelhamento, esfregar com escova de dentes os vãos entre o ladrilho do banheiro, organizar o armário de roupas segundo a cor das peças, etc.

Antídoto: esporros do orientador da vítima podem interromper a possessão, bem como ameaças de demissão, perda de patrocínio, bolsa e similares.

: também conhecido como Exu Corudipica, atua impedindo o possuído de dedicar mais de quinze minutos ao seu real objetivo. A cada tentativa, é impelido a tomar água, ir ao banheiro, sentir fome, ou caminhar até o estabelecimento mais próximo para comprar qualquer coisa sem a qual julga não poder realizar a tarefa em questão. Zombeteira, essa entidade não permite, porém, que a vítima resolutamente decline de sua obrigação, à qual sempre retorna, com culpa ascendente.

Os antídotos são semelhantes àqueles empregados no combate à Dita, uma vez que ambos, assim como uma legião inominável, atuam sob o comando do temido Exu Tranca-tese, cuja atuação é amplamente conhecida e, contra o que, se entoam cânticos e orações das mais diversas.

Para Guigo, Jó, Patrik, e todos os amigos mestrandos, doutorandos e enrolandos.

4 comentários:

Rodrigo Emanoel Fernandes disse...

Ahhhh!!!! O Zé não sai daqui!!!

(Viu só? Acabei de largar a leitura pra vir comentar aqui, rsss)

Thereza disse...

Lud! Só vc! Sempre acerta na mosca com as definições! Eu ando mais pra dita! Mas Já tive muiro pra Zé tb!
hehehehe. Venha conhecer minha casa enquanto ainda moro aqui... é provável que nos mudemos!
beijoooooooo

Anônimo disse...

muito bonito seu blog !
parabéns.
flickr.com/photos/maubueno

?estranho! disse...

é incrível a força destas entidades; o que 'salva' é que sob a pressão máxima dos prazos de entrega elas vão ficando um pouco mais 'fracas'. mas há que se ter muito cuidaddo com elas!